Teatro Viva – Ementa

 

 

Núcleo de Teatro Integrado da Oficina Viva. Buscando trazer uma formação ampla para atores e interessados em aprimorar técnicas que podem ser aplicadas em diversas atividades profissionais e pessoais.

 – Iniciação a Arte Dramática
     – Conhecer as principais áreas do teatro: Figurino, direção, sonoplastia, iluminação, atuação, maquiagem, cenografia e produção.
– Métodos: Jogos Cênicos, Laboratórios Teatrais, espaço cênico e Dramatização.
– Emoção do Personagem, Concentração Cênica, Criatividade, Observação do Ator, Fé Cênica, Abstração, Desinibição, Imaginação, Força Dramática, Memória Emotiva, A Disciplina do Ator e Sensibilidade.
– Desenvolver e canalizar a ação dramática do ator para o resultado cênico através de experimentações e simulações sugeridas em exercícios próprios para a arte teatral. Todos os objetivos estão coordenados entre si, intencionando levar o aluno a absorver todos os conhecimentos de forma global.
 – Expressão Corporal
     – O corpo fala: A linguagem do corpo envolvendo emoções e sentimentos
     – Técnicas de alongamento
     – Aquecimento e Movimentos do Corpo através de imitação de animais
     – Expressão Facial: Massageamento do rosto, dicção, sorriso, choro e olhar
     – Mímica
     – Exercícios práticos de expressão corporal: Experimentar os sentidos do tato, olfato,  visão e audição.
     – Técnicas de relaxamento
 – Roteiro
A história das histórias
– O poder das histórias: porque contamos e gostamos de ouvi-las- O teatro e a dramaturgia: da Grécia aos dias de hoje
– Teatro musical: da ópera ao musical americano
– A Oficina Viva e seus musicais: uma escolaConstruindo um musical
– Da ideia a história: encontrando e desenvolvendo uma ideia para um musical
– Personagens: o protagonista e seu drama. Antagonistas e coadjuvantes
– O mapa da história: cenas principais e pontos de virada
– O repertório: usando músicas para contar uma história
– Uma canção original: a letra de um tema original para o musical
 – Técnicas de Improviso
– Deixe suas inibições de lado
– Seja específico ao descrever sensações em sua história
– Comece suas cenas colocando seus personagens em ação
– Imagine-se um especialista em um tema aleatório
– Escreva uma mesma cena/história 3 vezes
Métodos: Saber ouvir, velocidade de raciocínio, entrar no personagem, viver a situação.
Objetivos: Mostrar possíveis clichês e técnicas para improvisação em cena. Preparação para o improvável. Exercícios para aperfeiçoamento.
Capacitação: Possibilita ao ator maior habilidade de improviso em situações onde essa técnica é exigida.
 – Clown 
– Conceituação introdutória sobre o clown: Panorama histórico cultural do clown/Palhaço, surgimento e evolução
– Linhas de trabalho
– Descobrindo as possibilidades corporais para o clown
– A cumplicidade  e a triangulação
-I mprovisações e técnicas clownescas
– Experimentações com as personalidades dos clowns(branco e augusto)
– Figurino e maquiagem do clown
– Partilha de aprendizado e fechamento do processo vivenciado no  módulo
 – Dança
– Pequena história da dança – Do ballet à dança contemporânea
– Princípios das Técnicas da Dança Contemporânea/Moderna
– Rudolf Laban
– Movimento Corporal: Kinesfera/Cinesfera | Eixo | Fluxo | Peso | Giros | Rolamentos | Saltos
– Espaço:  Níveis | Deslocamento | Dimensões | Direção
– Tempo:  Rápido | Lento | Moderado
– Martha Graham
– Contração e expansão
– Espiral
– Quedas
 – Construção de Personagem 
     – Definir o centro do personagem.
     – Propôr estado de esboço desse centro, quem ele é, como ele é, criar.
     – Qual estado interno, se pôr em situação, circunstâncias dadas.
     – Preenchimento interno que traz voz, corpo, partituras.
     – Enxergar o espaço.
     – Tempo ritmo.
     – Perspectiva do todo
     – Trajetória
     – Respirar, dar espaço pro espírito
     – Se jogar
     – Perceber o duplo
     – Cenário e Figurino
 – Atuar em Musicais
– As Origens do Teatro Musical
– Antecessores do Teatro Musical
– Várias formas teatrais: Teatro conceitual, Extravaganza, Farsa, Melodrama, Pantomima, Paródia, Sátira
– Gêneros musicais: Ballad Operas, Burleta, Opereta, Concert Saloon, Museu, Music Hall, – – – Minstrel Show, Burlesco, Vaudeville, Teatro Revista, Comédia Musical
– Teatro Musical no Brasil
– Teatro de Revista
– A chegada da Broadway
– A Grife M&B – Charles Möeller e Claudio Botelho: responsáveis pela popularização do gênero musical.
– Lista de musicais brasileiros
– Lista de artistas de musicais de destaque
– Música é o texto: matéria-prima do teatro-musical (a responsabilidade da canção é comunicar a mensagem, apresentar a cena)
– Palavra cantada x palavra falada (a voz que fala é a mesma voz que canta)
– Interpretação musical
– Importância do solo (monólogo)
– Multidisciplinaridade: música, dramaturgia e dança
– Construção do personagem para o teatro musical: voz, corpo, ritmo
– Importância do trabalho do Coro (Ensemble)
– Diferença de Teatro, Ópera e Teatro Musical.
– Shrek (referência)
– Domínio das artes individualmente
– A música tem sentido: faz parte da ação, transforma a ação, é um diálogo